Páginas

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O TEMPO A PASSAR



O TEMPO A PASSAR

Quero  me debruçar na janela
E ficar olhando o tempo que passa
E passar junto com ele,

Não me deter nas minhas fraquezas
Sei que são muitas
Mas devo caminhar
Como o tempo.

Que de tão incerto
Se vê no rumo certo
Da incerteza de se vê passar.

Leonardo de Souza Dutra

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Tua perfeita alma



 

Tua perfeita alma

Quero viver intensamente,
Amar o que de fato para mim não mente
E deixar lançar na alma
O beijo de ter teu hálito quente
E dizer, 
Dizer, 
Dizer
Para essa toda gente  
Que você é a mais perfeita
Da perfeita Paixão
Que em alma chora
A alma ausente

Leonardo de Souza Dutra

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

DESCORTINAR


 
http://images.comunidades.net/mjs/mjsv/barrinha_flores_ouro_brilhantes.gif




     




      DESCORTINAR

Fiz de cada momento vivido
Um encontro feliz
Vivi de cada sonho esquecido
Um olhar distante de mim,
Quis de cada olhar perdido
Encontrar os que não vi.

Amei teu beijo molhado
Teu corpo suado
A deslizar em mim.
Que como onda do orvalho
Deixou-me correr assim.

Soube então que são desses momentos
Que construímos o nosso viver
E nessa densa alegria
Vou descortinando todos os dias
Como o sol que nasceu para mim.

Leonardo de Souza Dutra



terça-feira, 21 de janeiro de 2014

POETA ESQUECIDO



 


  




 POETA ESQUECIDO

Sou apenas um tímido poeta
Que retrata a vida que lhe vê
E no pálido inerte papel
Vai desenhando a rima
Nos versos desvairados
Do beijo que tua boca me deu
Que se inflama do verso vertido
Do sabor louco esquecido
Que tua língua teceu
E papel em lodo e lama
Rasga, chora e clama
Todos os poemas que ainda não escreveu
E o poeta louco e tímido
Diante do pálido olhar
Desse papel que a vida lhe deu
Faz do verso sua arma
Do beijo que beija a amada
Aquela que o esqueceu.

Leonardo de Souza Dutra