Páginas

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

POETA ESQUECIDO



 


  




 POETA ESQUECIDO

Sou apenas um tímido poeta
Que retrata a vida que lhe vê
E no pálido inerte papel
Vai desenhando a rima
Nos versos desvairados
Do beijo que tua boca me deu
Que se inflama do verso vertido
Do sabor louco esquecido
Que tua língua teceu
E papel em lodo e lama
Rasga, chora e clama
Todos os poemas que ainda não escreveu
E o poeta louco e tímido
Diante do pálido olhar
Desse papel que a vida lhe deu
Faz do verso sua arma
Do beijo que beija a amada
Aquela que o esqueceu.

Leonardo de Souza Dutra


domingo, 19 de janeiro de 2014

MEU DESEJO DE TE DESEJAR

Todo encanto não teria sentido se não fosse o sentido 
que você me deu. Para meu amor Fabiana Dutra.




MEU DESEJO DE TE DESEJAR

Que venhas
Tão logo
Em dias torturantes 
Te imaginar
Tão distante
Pois distante assim do meu olhar.
Que na escuridão em desejo tateia
Uma luz desse teu corpo
A me iluminar
No louco desejo de te abraçar
É triste olhar
Vendo imagem em tela
Intensifica o louco desejo de te desejar,
E essa essência
Teu gosto em minha boca
O sabor  de tua língua
A me percorrer no corpo
Vem,
Vem logo
Me coloca em teu desejo
No desejo de te melhor desejar.
Leonardo de Souza Dutra